Anuncie neste site

Eduardo Gomes assume cargo no Governo do Tocantins e Siqueira Campos vira senador


Foto: Divulgação - A confirmação da nomeação de Eduardo Gomes como secretário do governo Carlesse foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (15/07); Siqueira Campos assume a vaga no Senado no dia 16 de julho.
Foto: Divulgação - A confirmação da nomeação de Eduardo Gomes como secretário do governo Carlesse foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (15/07); Siqueira Campos assume a vaga no Senado no dia 16 de julho.

Publicado em 15/07/2019 20:30 - Categoria: Política

O ex-governador Siqueira Campos (DEM) vai assumir o cargo de senador pelo Tocantins no próximo dia 16 de julho. Perto de completar 91 anos de idade, comemorados no dia 1º de agosto, um dos mais emblemáticos líderes políticos do Estado entrará no lugar de Eduardo Gomes (MDB), que aceitou o convite para se tornar secretário da articulação do governo Mauro Carlesse (DEM).

 

A confirmação da nomeação de Eduardo Gomes como secretário do governo Carlesse foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (15/07). O cargo ocupado pelo senador será o de secretário da Governadoria, função que até então era exercida pela Administradora Juliana Passarin, que agora passa a atuar na função de secretária Executiva da mesma pasta.

 

Segundo o vice-governador Wanderlei Barbosa (PHS), que ocupa interinamente a função de governador, já que Mauro Carlesse está de férias, o nome de Gomes dará dinâmica na articulação com Brasília. “Ele será um assessor importante, principalmente por sua ligação com Brasília. Certamente ganhamos um ótimo interlocutor junto à bancada federal e a presidência da República”, afirmou.

 

Já Siqueira Campos, que recentemente passou por vários problemas de saúde, retorna ao cenário político pelo fato de ser 1º suplente de Eduardo Gomes. Em recente entrevista, o ex-governador e criador do Tocantins disse que pretende lutar pelo efetivo funcionamento da Ferrovia Norte-Sul que corta o Estado e também pela construção da Rodovia Transbananal, entre outras pautas.

Compartilhe: