99,93% dos eleitores já concluíram o cadastramento biométrico no Tocantins


Foto: Ilustração/Internet - O número põe o Tocantins no topo da lista das unidades federativas com maior percentual de cidadãos que já estão aptos a votar utilizando o novo sistema de identificação.

Publicado em 10/10/2017 09:00 - Categoria: Tecnologia

Dados divulgados pelo Portal G1 na manhã desta terça-feira (10/10), com base em consultas efetivadas junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apontam que 99,93% dos eleitores tocantinenses já passaram pelo cadastramento biométrico no Estado. O número põe o Tocantins no topo da lista das unidades federativas com maior percentual de cidadãos que já estão aptos a votar utilizando o novo sistema de identificação.

 

Técnicos do Tribunal Eleitoral do Tocantins (TRE/TO) explicaram que os 0,07% de eleitores não contabilizados na verdade também foram cadastrados no novo sistema, porém devido a falhas durante o processo de coleta da digital, principalmente em função de cicatrizes ou mutilações, não foi possível coletar a identificação com precisão. Neste caso os eleitores terão que continuar votando apresentando documento de identidade com foto e o título de eleitor.

 

Ainda conforme as informações do Portal G1, o processo de cadastramento biométrico foi concluído em maio deste ano, quando 65 municípios de 17 zonas eleitorais tiveram seus eleitores cadastrados. Os lugares de maior difícil acesso foram às regiões da Ilha do Bananal, assentamentos e povoados da região do Jalapão, onde uma infraestrutura de tecnologia e logística especial precisou ser montada para dar suporte ao trabalho dos técnicos do TRE/TO.

 

Vale destacar que nas últimas eleições o Tocantins possuía pouco mais de 70% do seu eleitorado cadastrado biometricamente. Atualmente existem 1.880.000 eleitores aptos a votar pelo novo sistema já a partir do próximo ano em todos os 139 municípios do Estado. Apenas seis estados conseguiram atingir a meta superior a 99% de seu eleitorado cadastrado biometricamente. O Tocantins encabeça a lista, seguido por Sergipe (99,83%), Distrito Federal (99,71%), Amapá (99,7%) e Alagoas (99,65%). 

Compartilhe: